Massacre

Testemunhas de massacre no Compaj começam a ser ouvidas

By  | 

Iniciou na manhã desta nesta terça-feira (17) a fase de audiências de instrução nos processos relativos à rebelião ocorrida no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) em janeiro de 2017. A chacina deixou 56 mortos. Segundo o Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), 10 pessoas devem ser ouvidas hoje.

De acordo com o TJAM, os processos relativos ao caso estão tramitando sob segredo de Justiça e nos dias de audiências relacionadas a esses processos, o fórum terá um esquema especial de segurança, com restrições de acesso ao Plenário e áreas próximas.

Nestes espaços, delimitados pela equipe de segurança do fórum de acordo com as determinações do Juízo da 2ª Vara do Júri, não será permitido, inclusive, o registro de imagens. O objetivo das medidas é, sobretudo, preservar a identidade e a segurança das testemunhas que participarão das audiências.

O TJAM ainda informou que, por questões de segurança, ao Plenário do Júri terão acesso somente as pessoas diretamente envolvidas no trabalho de realização das audiências, como servidores, magistrados, advogados e representantes do Ministério Público.

Chacina  

Duzentas e treze pessoas foram denunciadas pelo MPE-AM, acusadas de participar da chacina ocorrida no dia 1º de janeiro de 2017, no Compaj e que resultou na morte de 56 internos.

Pesa contra os acusados, além da autoria de 56 homicídios qualificados, seis tentativas de homicídios, 46 vilipêndios de cadáveres, tortura em 26 vítimas e organização criminosa.

Para facilitar o trabalho de instrução, o Juízo da 2ª Vara do Tribunal do Júri, em comum acordo com o Ministério Público do Estado do Amazonas, promoveu o desmembramento do processo principal em 22 processos – sendo um processo com quatro acusados, um processo com sete acusados, dois processos com onze acusados e 18 processos com dez acusados.

Haverá um revezamento entre três juízes para ouvir as 61 testemunhas requeridas pelo Ministério Público. A intenção dos magistrados é ouvir ao menos dez testemunhas por dia, com a conclusão das oitivas ainda neste mês de julho.

 

Por: A Critica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *