Cidade

Primeiro dia de funcionamento do Zona Azul foi de tranquilidade no centro da cidade

By  | 

O primeiro dia de funcionamento do sistema de estacionamento rotativo Zona Azul, com cobrança de taxa, neste sábado (30), foi considerado tranquilo, na avaliação do Consórcio Amazônia, concessionária do serviço. Motoristas que foram ao centro da cidade, durante a manhã, destacaram a praticidade para estacionar, sem perder tempo procurando uma vaga.

Entre os motoristas que aprovaram a iniciativa está o autônomo Valdo Ramos. Segundo ele, o sistema de estacionamento rotativo funciona de forma satisfatória em outras cidades do país e Manaus precisava de um projeto como este, principalmente no centro, onde o motorista precisa rodar várias vezes para conseguir uma vaga. “Já estive no Rio de Janeiro, onde o estacionamento rotativo funciona bem e de forma organizada”, disse.

Quem também aprovou foi a universitária Talita Lima. Para ela, o Zona Azul irá contribuir para o aumento do movimento nas lojas do centro. “Eu já deixei várias vezes de vir ao centro, porque ficava pensando na dificuldade para estacionar e preferia ir ao shopping”, destacou.

Talita diz que o sistema traz benefícios para o motorista, que não precisa ficar procurando vaga e para os lojistas que vão conseguir vender mais com o aumento do fluxo de pessoas.

Lançado em janeiro pela Prefeitura de Manaus, o sistema vinha funcionando apenas de forma educativa, sem cobrança de taxa. A partir de agora, os motoristas que estacionarem em uma das vagas do sistema deverão efetuar o pagamento da tarifa, que é de R$ 2,45 a hora.

De acordo com o diretor Operacional do Consórcio Amazônia, Guilherme Rocha, o sistema segue o princípio da rotatividade e tem como objetivo organizar de maneira eficiente o fluxo de estacionamento de veículos e oferecer comodidade ao motorista.

As vagas de estacionamento do Zona Azul estão disponíveis na avenida Eduardo Ribeiro e nas ruas 10 de Julho, Barroso, Henrique Martins, Rui Barbosa, 24 de Maio, Costa Azevedo, Marçal, Dona Libânia, Monsenhor Coutinho, Tapajós, Lobo D’Almada, Joaquim Sarmento, José Clemente, Ramos Ferreira, Frei Lourenço e Ferreira Pena.

Cada veículo pode permanecer estacionado por até, no máximo, três horas, permitindo a rotatividade no local. Cada vaga do sistema Zona Azul é dotada de sensor, que detecta a hora em que o veículo estacionou. O sistema rotativo funciona de segunda-feira à sexta-feira, das 8h às 18h, e aos sábados, de 8h às 17h. No domingo não funciona. O valor cobrado, de segunda a sábado será de R$ 2,45 a cada hora.

Moradores e comerciários do centro têm benefícios. No caso dos comerciários, a tarifa tem 50% de desconto. Os moradores têm isenção de cobrança. As vantagens são válidas somente para as pessoas que realizaram o cadastro na sede do Consórcio Amazônia, concessionária do sistema.

O usuário que fizer a compra antecipada dos créditos, pelo aplicativo de celular ‘Zona Azul Manaus’, disponível gratuitamente nas lojas Play Store  ou Apple Store ou no site www.zamanaus.com.br tem mais comodidade. “Quem compra créditos antecipadamente no momento em que estacionar o veículo em uma das vagas do Zona Azul, basta sair e fechar o carro. O monitor do sistema dará baixa, automaticamente, no saldo do usuário”, explicou Guilherme Rocha.

O pagamento no site pode ser efetuado por meio de cartão de crédito e débito. No app, apenas com cartão de crédito. Com os monitores nas ruas, o pagamento pode ser em dinheiro ou cartão de crédito e débito.

Cadastro

Os moradores e comerciários do centro da cidade precisam cadastrar-se para utilizar as vagas do estacionamento rotativo, com os benefícios concedidos.

O cadastro de moradores e comerciários está sendo feito na sede do Consórcio Amazônia, na avenida Leonardo Malcher, 834, Centro, próximo ao Sebrae, no horário comercial – das 8h às 12h30 e das 13h30 às 18h. Mais informações no número (92) 3348-5505.

Moradores precisam apresentar cópia de identidade e comprovante de residência (conta de água, luz ou telefone, não superior aos últimos 90 dias). Para quem aluga imóvel, se não houver conta de consumo, deve apresentar cópia do contrato de locação. Em ambos os casos, é preciso levar, também, cópia autenticada do certificado de propriedade do veículo.

No caso dos trabalhadores, os documentos exigidos são: comprovação da condição de comerciário, bancário ou prestador de serviços naquela área da cidade, por meio de uma declaração da empresa em que atua; cópia da Carteira de Trabalho; e cópia autenticada do certificado de propriedade do veículo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>